AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

quarta-feira, janeiro 18, 2017

EXPOSIÇÃO E CURA DE ASPECTOS DA PERSONALIDADE

EXPOSIÇÃO E CURA DE ASPECTOS DA PERSONALIDADE


EXPOSIÇÃO E CURA 
DE ASPECTOS DA PERSONALIDADE
Mestra Pallas Athena
Através de Michelinha OM e Thiago Strapasson
14.Jan.2017


Hoje o dia traz alegria.
Hoje é o dia do recomeço.
O recomeço de muito amor, força e esperança.


Vocês, meus amados filhos, estiveram vivendo por muito tempo em situações de dor e sofrimento. Estiveram envolvidos em lágrimas que tornavam-se um rio profundo, de onde vocês não conseguiam sair sem buscar ajuda externa. Já não sabiam como encontrarem forças em vocês mesmos.

Estiveram cansados dessa luta por alguns momentos, onde já não aceitavam mais o fato de precisarem sempre serem os buscadores do auxílio, enquanto, na verdade, gostariam de ser aqueles que levam o alívio aos que necessitam.

Passaram da fase do sofrimento sem saber como buscar a sua força interior.
Já não a encontravam mais, estavam imersos em uma realidade de onde não sabiam como sair.

Hoje, meus filhos, já se observam mais fortes, mais independentes e portadores da luz interior.

A busca externa, filhos, só atrasa o encontro do caminho com a sua verdadeira identidade, aquela que encontrará somente dentro de ti.

Venho lhes dizer, com todo amor, nessa mensagem, direcionada especialmente àqueles que já estão seguindo no caminho da prática da caridade há muito tempo e, que ainda assim, não encontram solução para as suas próprias dores e problemas.

Meus amados filhos, a busca interna faz parte da sua evolução, da sua própria cura. Somente através daí, obterão solução para os seus problemas. A prática da caridade, a busca externa, só trará alívio e alegria, para trilhar os seus dias de experiência na matéria, caso façam parte da sua missão. Mas não trará a sua cura interior.

Muitos de vocês, amados filhos, buscam na caridade ou em diversas outras formas de atividades, uma fuga de vocês mesmos. Muitos permanecem vivendo uma falsa identidade em um trabalho de caridade, mas que não permite que olhem para dentro de si mesmos, verdadeiramente.

A vivência de uma identidade que não é a sua, filhos, pode auxiliar até certo ponto, como uma espécie de treino, onde vocês vão praticando a experiência de como seria se fossem , o que vocês ainda não são.

A partir dessa experiência, é quando percebem que não conseguem permanecer naquela identidade que idealizaram por muito tempo. Quando se retiram para o seu interior, não encontram ali aquela pessoa idealizada, mas sim aquela à qual não querem mais ser.

Esse encontro causa um choque, filhos, e é um choque positivo. Através da experiência na dualidade, conforme expliquei, é que poderão perceber como não são aquilo que idealizam de felicidade. Pois não olharam para o seu interior.

Portanto, nesse momento filhos, no momento do desconforto, direcionem a atenção para o interior, silenciem a mente, perguntem a vocês mesmos o motivo de não serem as personalidades que idealizaram. Explorem o seu interior até encontrar a causa.

Muitos de vocês, filhos, tem bloqueios internos que são muito simples de serem removidos, mas que estão ali escondidos, simplesmente pelo fato de nunca terem decidido olhar para eles. Vivendo imersos em uma vida criada pela mente, foram deixando esse bloqueio guardado e cada vez mais escondido e difícil de ser acessado.

Muitas vezes, filhos, mesmo quando já inseridos em uma realidade verdadeira, a partir do coração, deparam-se com situações nas quais ainda despontam uma personalidade, que já estava esquecida no tempo, em vocês mesmos. E essa exposição ocorre justamente para que sejam curados e não para que esse aspecto seja guardado novamente.

A cura plena e a elevação do espírito, filhos, ocorre somente quando estão completamente limpos no seu interior. Portanto, as oportunidades que vocês tem de tratamento e cura, de aspectos esquecidos, trará o que buscam. Trará a possibilidade de vocês serem aquilo que sempre almejaram. Mas de forma completa e íntegra.

Essa é a caminhada da elevação, meus filhos. Alguns aspectos precisam ficar guardados por muitos anos, e até por muitas encarnações, para serem expostos somente quando vocês estiverem preparados para trabalha-lo. Não se apressem, filhos, pois ao tentar tratar aspectos, que ainda não estão preparados, podem trazer mais sofrimento e perderem-se.

Portanto, confiem no tempo de Deus. Entreguem a sua vida a Ele. Permitam que as experiências e os sentimentos cheguem de forma natural e passem a tratar cada aspecto quando for exposto. Seguindo o fluxo natural, sem interromper o tratamento no momento dessa exposição, mas também, sem buscar mais sofrimento na tentativa de curar todos os aspectos, os quais ainda não estão preparados.

Filhos, são necessários muitos anos de convivência com identidades suas que não ressoam mais, para que elas então possam ser iluminadas, somente a partir do momento em que forem expostos os aspectos e as experiências chegarem. Permitam o livre fluir dessas experiências. Aceitando e deixando que sejam conduzidas por Deus e não por vocês mesmos.

Mas, talvez, alguns estejam a se perguntar como fazer para se vasculhar internamente, como fazer para buscar esses aspectos escondidos, e eu vos digo meus filhos, para que busquem por seus gatilhos emocionais, ou seus desajustes interiores.

Vamos refletir sobre isso. Toda vez que se desviam de sua verdadeira natureza, que fogem ao seu propósito e fazem aquilo que não lhes é natural, vocês terão uma reação em seu humor que será manifestado pelo medo, pela ira, pela tristeza ou pelo sentimento de abandono.

Temos então nosso primeiro gatilho emocional para nos buscarmos em nosso interior. Nossas emoções, nossos sentimentos em desajuste, aquilo que nos retira a energia, é o primeiro sinal de que há algo que precisa ser buscado. Se há esse gatilho emocional, então há algo a ser buscado.

Um segundo passo que passaremos a reparar em nossos dias, são quais os fatos em nossas vidas, que nos trazem esses sentimentos de forma repetitiva, quais são as emoções que se repetem de tempos em tempos, por experiências que nos são trazidas, quais nos deixam nervosos, tristes, temerosos ou nos fazem sentir menores em abandono sem proteção.

Então, vamos começar a anotar esses eventos em nossas vidas, nos atentar a eles, todas as vezes que tivermos esse desiquilíbrio interior, que nos conduz a manifestar algo em desacordo com o sentimento de amor e paz interior, vamos reparar de coração aberto como esse ciclo se dá em nossa vida. Quais são os eventos que nos conduzem ao desequilíbrio e a essas emoções interiores.

Esse é um exercício que exige muita coragem, verdade e sinceridade, com o real propósito de elevação da alma. Vamos tocar nos pontos mais doloridos de nossas vidas e, muitas vezes, teremos vontade de simplesmente desistir. Mas, então, iremos reparar o retorno do ciclo, que nos motivará novamente a ter as mesmas emoções reativas.

Nesse exercício veremos que há um ciclo em nosso interior. um ciclo que se dá, de fato, em emoções de desequilíbrio e de dúvida. esse ciclo se repete e nos conduz às mesmas emoções e sentimentos inferiores.

O que propomos é identificar esse ciclo, através de fatos que nos desajustam. Mas precisamos estar conscientes que o desequilíbrio é interior e não causado em razão do fato externo. Aquilo que é exterior, é o gatilho que nos conduz a tomarmos contato com essas emoções inferiores.

Então teremos nossas emoções que nos conduziram a tomar contato com nossos aspectos inferiores, com aqueles que não são verdadeiros dentro de nós mesmos, mas sim, fruto do personagem que criamos em nossa mente.

Mas tomamos contato com essas emoções inferiores e identificamos um ciclo, o qual com muito trabalho, força de vontade e sinceridade pelo real propósito de elevação nos proporemos a romper. E de que forma isso será feito?

Simplesmente vigiando as emoções que nos conduzem ao ciclo de ira, de tristeza, de inferioridade ou medo. Esse ciclo voltará de tempos em tempos, estejam certos disso, mas à medida que nos propormos a modificar nossa reação, estaremos a nos purificar e elas voltarão cada vez mais suaves até que, um dia qualquer, simplesmente desaparecerão.

Vocês percebem que a vida nos conduz a esses sentimentos inferiores, mas quando nos recusamos a analisá-los de coração aberto, livre, a sentir nossa própria dor, a identificar nossas mágoas, culpas, medos, estaremos presos por esse ciclo indefinido de dor e sofrimento. Mas, a medida que decidimos buscar por esses sentimentos, dentro de nós mesmos, então eles começarão paulatinamente a se tornar mais suaves.

O que fazemos nesse exercício é a limpeza de nossos registros a partir da busca da nossa verdade. Quando nos buscamos com sinceridade e desapego às nossas próprias dores, estamos nos purificando e nos tornando mestres da vida, cuidando de nossa alma e dando luz à manifestação de nossa verdadeira essência divina.

Mas eu digo, meu filhos, que é um exercício duro de ser feito, porque mexerá no ponto principal de nossa vida, nas raízes de nossos sofrimentos, que são justamente nossos apegos, aquilo que queremos para nossa vida a qualquer custo, ou, aquilo que pensamos não ser capazes de viver sem.

A partir desse simples, porém duro exercício, à medida que exige a sinceridade interior tão rara, na forma como a humanidade foi educada a viver, estarão ancorando sua própria purificação e criando, a partir do coração, uma vida em maior sintonia com nosso verdadeiro propósito de alma, com nossa maior verdade.

Vocês verão, meus filhos, que aqueles que com toda sinceridade da alma, sem pena de si mesmos, se propuserem a se olhar dessa forma, iniciarão um lindo processo de abertura de seus dons da alma. É a partir daí, que nossa mediunidade se manifesta, que os dons que viemos trazer a esse mundo são ancorados em nossa vida. Pois, à medida que nos permitimos nos livrar dessas restrições, passamos a ser verdadeiros, e essa verdade se manifesta em nosso campo energético de forma linda e magnífica.

É um exercício de amor próprio, de verdade, de quebra de ciclos de sofrimento, para que a vida se manifeste em toda sua pureza, para que possamos, a partir de nós mesmos, manifestar ao mundo a luz de nosso coração, com destino a um caminho mais leve e suave.

A partir de nossa dor, criaremos luz, pois a restrição que guardamos em nosso registro, será convertida em experiência que ilumina a alma. Mas para cada ponto que mexemos em nossa vida, a luz é liberada de forma potencializada, agregando muita luz à nossa alma.

Aceitem o fluxo das experiências e das curas proporcionadas por elas.
Estou aqui a irradiar o meu amor durante esse processo.

Mestra Pallas Athena

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
Canais: Thiago Strapasson (http://coracaoavatar.blog.br/) e Michelinha OM (http://verdadetransmutadora.blogspot.com.br/)
Colaboração: Rebeca Crivelaro Campos (www.femininoquantico.com.br)
Grata Thiago!