AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

quinta-feira, fevereiro 18, 2016

VIDA AFETIVA - OS RELACIONAMENTOS QUE TEMOS SÃO UM REFLEXO DA NOSSA AUTOESTIMA - Rodrigo Goston


VIDA AFETIVA 
OS RELACIONAMENTOS QUE TEMOS
SÃO UM REFLEXO DA NOSSA AUTOESTIMA

 ( Uma Reflexão - Rodrigo Goston ) 

As interações e relacionamentos inter e intrapessoais
que temos com outras pessoas
só valem à pena quando nos trazem
sentimentos de bem estar, lealdade, confiança,
acolhimento mútuo.

Compartilhar momentos ao lado de alguém
que não faz você feliz mostra que algo no seu
interior não vai bem.
No minimo é uma indicação de baixa estima
e ou de sentimento de "menus valia."

Quando nos amamos e nos reconhecemos
como merecedores de amor, não aceitamos
receber menos do que temos para oferecer.
Não aceitamos humilhações, groseiras e ofensas.
Muito menos aceitaremos a frieza e indiferença.

Quando nos amamos de verdade, o outro é uma extensão
deste amar e reflexo de nossa virtuosa dedicação ao nosso Ser.

Uma das formas com que percebemos a
qualidade do relacionamento em que estamos
é observar como nos sentimos depois de estar
com alguém. Não é como pensamos que estamos; mas sim,
como estão nossos sentimentos e sensações após o encontro.

Antes de tudo, as duas partes precisam ter o
desejo de estabelecer e de manter uma
conexão.
Uma amizade e relação de confiança e cumplicidade.

As pessoas envolvidas precisam estar caminhando na mesma direção
E ou pelo menos estarem com as motivações encontradas.
Se algo não esta dando certo, não se apavore...escolha novamente.
Mas antes de tudo Priorize-se!


As relações não são perfeitas e possuem
diferentes caminhos até se transformarem em
amor em movimento. 

E as vezes elas começam de uma forma repentina;
como um olhar, atenção reciproca e uma sensação de querer estar ao lado 
da pessoa desejada e ou amada.
O sorriso vem solto e os olhos se comunicam numa linguagem que 
desconhece o tempo e espaço...

O AMOR NÃO CONHECE HORA E NEM TEMPO, tão pouco pode
ser escravizado pela nossa mente limitada pelo desejo de controle.

Como um fogo de paixão súbita que se acalma com o tempo e maturidade
e vai deixando
espaço para o coração e os sentimentos falarem...
Uma amizade solida e conquistada vai renascendo com a confiança
ancorada e bem trabalhada.

Cada casal constrói sua
história. Ouso dizer que cada casal compõe a sua trilha sonora.

Por outro lado...nem tudo são flores, minha gente.
Porém, é preciso diferenciar quando
há um caminho a dois que pouco a pouco vai
se desenhando, das tentativas de estar perto
de alguém que responde com indiferença.
Se a atração e o sentimento não forem
recíprocos e insistirmos, você pode até bater
em portas que se abrem, mas apenas
momentaneamente, não o convidarão a entrar.

As vezes pelo interesse momentâneo de carência do outro,
dos vazios de ambos e ou necessidades sexuais,
a porta dos fundos se abre e logo se esvai como os desejos
e instintos fugazes.
Uma relação onde um é devoto e o outro só quer apenas
satisfazer seus desejos carnais e ou materiais;
Já esta fadada ao desencontro afetivo e uma grande insatisfação
de ambas as parte. 

Ainda existem as relações vampirescas...
Elas não deixam a menor sombra de dúvidas dos desgastes.
Desde os prejuízos materiais e falta de total serenidade.
É relacionar com o improvável e o interesse pelo que você tem 
e faz, mas nunca te enxergando como um ser, como uma alma
linda(o) que você é.


Quando isso acontece, a saúde emocional fica
comprometida. A saúde espiritual entra em declínio e o ser começa a adoecer na alma. Padecem de tristezas, raivas, ódio e depressão. angustias começam a visitar a sua cama e seus pesadelos.
 E umas das pessoas corre o risco 
de negar-se e encontrar em estados de repetição de um ciclo
doentio e agilizável.
O desamor por si mesmo se torna um vício do qual a pessoas
dificilmente saí e quando o faz já tem inúmeras sequelas.
A pessoa se esmorece na melancolia e baixa estima.
Em alguns casos
pode-se ficar desnorteada e fixada ( com Obsessão ) sobre 
o objeto ( pessoa ) de desejo. Afundando numa tentativa 
de se segurar em algo elemento que não mas se encontra
disponível.
É o efeito que chamo de " areia movediça emocional."

Dito no popular: Está atolado(a); e agarra-se a uma esperança ilusória praticamente perdida.

Permanecer em um relacionamento em que
não há sintonia é um processo que leva o
indivíduo a se intoxicar emocionalmente.
E abala o equilíbrio espiritual.

Ninguém gosta de ser rejeitado, mas é preciso
não tomar o não do outro como algo pessoal.
É necessário tirar o outro do "pedestal".
Para de dar o seu poder a Outrem!

Embora o abandono e a rejeição são os sentimentos que
mais nos desafiam a manter o equilíbrio
emocional, já que ninguém tem controle sobre
o desejo da outra pessoa.
Em vez de manter a energia investida em
alguém que não quer você, direcione-a para
outras áreas.
  
Liberte-se e outro também.
Amor não é prisão é libertação.

Não adianta insistir em estar
com pessoas que não estão em sintonia com
você.

Uma autoestima fortalecida ajuda a lidar com
a frustração do não desejo do outro em
relação ao nosso.
Quando cuidamos das nossas próprias
necessidades deixamos de buscar no outro
aquilo que precisamos nos dar.
Afinal a carência é de si...
Só você mesma pode dar o que te falta.
Sei que pode ser difícil aceitar isto, mas é real.

A única pessoa que vive com você;
É você mesmo(a).
E só a sua sabedoria única e preciosa pode te alertar para 
o que é realmente necessário em sua vida a cada agora.
Recolha em seu íntimo e procure escutar o vosso coração e os
reais sentimentos.

Ninguém tem a função de preencher carências
ou assumir o papel de protetor, de pai e ou mãe da vida; de
nenhuma forma devemos fazer isto com alguém. 

Somente quando nos tornamos
comandantes das nossas vidas,autores(as) de nossas estórias; é que adquirimos a autonomia para fazer escolhas saudáveis nos
relacionamentos.

Não somos metades incompletas, mas seres
inteiros.

Se depois de encontrar alguém,
frequentemente, você perceber que se sente
ansioso, angustiado, com falta de paz e ou com a energia
negativa, comece a questionar o
relacionamento que mantém com aquela
pessoa.
E se assim se repete esta questão, perdoe e liberte-se.

Outra atitude importante é observar o grau da
sua carência afetiva. Quando esta é intensa,
em geral, faz com que a pessoa se lance nos
relacionamentos como se estivesse diante de
uma taboa de salvação.
Olha que O Titanic pode afundar com você lá dentro,
E você nem encontrar uma saída obvia.

Estas pessoas, as vezes imaginam que o outro corresponde às suas
fantasias e se deixa convencer pela
idealização que faz daquela pessoa.
Há mais fantasia e idealidade do que a realidade.
Terminam por misturar o real com o imaginário, abrindo
espaço para que as decepções e frustrações ocorram.

Use as ferramentas da observação e atenção.
Ao observar o que a outra pessoa faz você
passa a lidar com o real, uma vez que
palavras são fáceis de serem ditas e não
significam quase nada se não estiverem
atreladas à ação.
E muito atenção aos movimentos do outro e as suas coerência
e ou falta delas.
Neste caso o princípio da realidade e discernimento são ingredientes
essenciais para se evitar um infortúnio.

Uma pessoa sedutora, por exemplo, tem o
poder de encantar à primeira vista.  E como Vampiro(a) sempre tem uma aparência impecável, mas lhe falta simplicidade e
profundidade.
Em alguns casos pode ser que,
a não ser que suas ações confirmem o que diz,
não importam o charme, o poder de
convencimento, fique com o que ela faz, pois
aí está a verdade dela.

Não acredite em alguém pelo que a pessoa
diz, mas a partir do que ela demonstra com
suas ações.
E muito cuidado com as relações menos pontuais, 
principalmente virtuais que mais tem mentiras que
realidade e ou verdade.

Por mais atração que sinta por alguém,
mantenha o discernimento, e preste atenção
nas histórias que a pessoa conta, e em como
se comporta.
Busque coesão e coerência e acima de tudo ouça de verdade o seu coração e a sua intuição estes nunca erram.

Você tem direito a amar e ser amado.
Não perca tempo e energia com pessoas que
não contribuem para a sua felicidade.
Dar e receber são polaridades da mesma
energia.

O amor só se realiza e se completa na vida a
dois quando ambos estão voltados para a
mesma direção.
Quando ambos estão se disponibilizam um para ou outro,
Não é viver pelo outro, mas com ele(a).
Com o outro e em crescimento.

Pois só podem manter-se dois seres completos no Amor se as trocas e cada um Respeitar os sentimentos e espaços de outra pessoa.
Amor é antes de tudo uma atitude de doação e recepção.]


Relações saudáveis nos curam tanto emocionante quanto até fisicamente, um coração bem cuidado é de fato o melhor remédio, pois quem ama não adoece.
É fundamental que ao iniciar uma nova fase afetiva tenhamos nos libertado do passado com gratidão, ou seja, não ficarmos mais fixados em pessoas e ou situações que vivenciamos experiências positivas, ou não. 

Sejamos gratos por tudo que vivemos e pelas pessoas que compartilharam conosco suas vidas, alegrias e angústias, pois tudo isto nos auxiliou a evoluir mas como seres humanos e espiritualmente também. 
Acho importantissímo fazermos um detox afetivo e nos
lavarmos das culpas e medos com o Perdão e auto aceitação,
antes de embarcarmos em uma nova relação afetiva.

Porém ficar preso no passado e em situações que representaram algo a nossas vidas é sabotar a nossa felicidade no presente, e ao invés de termos a plenitude do sentimento, poderemos apenas saborear um fragmento do que temos como recompensa de nossos esforços e de nossa dedicação. ]

Uma das melhores formas de libertar-se é fazer um rito de gratidão e renovar as esperanças, é dedicar-se no presente e acreditar que temos o direito e a capacidade de sermos e vivermos felicidade em novos relacionamentos agora. 

O apego é apenas uma insegurança e um medo de não haver novamente no futuro e ou agora uma nova realidade afetiva, mas somos seres criados no amor e totalmente instrumentalizados para amar infinitamente e sermos amados,

" O Amor é nosso direito inato" é bom lembrar disto sempre. 


Aprender a amar-se também é acreditar que tudo posso no amor que me fortalece, e que nada é maior que essa fé na vida, e em nós mesmos.
Portanto avalie o seu Eu hoje a partir da sua capacidade de dar e receber amor livremente sem se preocupar com garantias, apenas fluindo nas ondas da vida, sentindo estas ondas da vida e as surpresas do eterno mistério da vida e as Alegrias de novas descobertas e surpresas! 

Ame- se para ser verdadeiramente amado! 

Um grande Abraço,

Beijo na tua alma;
 e reflita sobre tudo isto, afinal a minha verdade pode não ser a sua, mas temos muito a aprender uns com os outros. 

P.S: Só consegui terminar este artigo hoje, mas desde o ano passado ele vêm sendo escrito. Talvez por eu me amar de verdade agora.
E ter realizado meu ritual de Gratidão por tudo e por todos
relacionamentos gratificantes e dolorosos que tive em minha jornada.
Temos muito ainda a viver e muito ainda a amor e ser amado como uma pessoa que REALMENTE EU SOU .


https://youtu.be/91endZcub8g?list=RDzteNRhcpIRcE NÃO AQUILO QUE ESPERAM QUE EU FOSSE.

EU AMO A SUA VIDA..

UM TEXTO DE RODRIGO GOSTON  FERNANDINO EM 18/02/2016

MUITA GRATIDÃO E AMOR EM SEU CORAÇÃO!



Autoria: Rodrigo Goston Fernandino.