AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

segunda-feira, dezembro 19, 2016

Os Relacionamentos que temos são um reflexo da nossa vibração e autoestima - Por: Rodrigo Goston


 
 
 
OS RELACIONAMENTOS QUE TEMOS
SÃO UM REFLEXO DA NOSSA AUTOESTIMA
As interações que temos com outras pessoas
só valem à pena quando nos trazem
sentimentos de bem estar, confiança,
acolhimento mútuo.
Compartilhar momentos ao lado de alguém
que não faz você feliz mostra que algo no seu
interior não vai bem.
Quando nos amamos e nos reconhecemos
como merecedores de amor, não aceitamos
receber menos do que temos para oferecer.
Uma das formas com que percebemos a
qualidade do relacionamento em que estamos
é observar como nos sentimos depois de estar
com alguém.
Antes de tudo, as duas partes precisam ter o
desejo de estabelecer e de manter uma
conexão.
As relações não são perfeitas e possuem
diferentes caminhos até se transformarem em
amor em movimento. Cada casal constrói sua
história. Porém, é preciso diferenciar quando
há um caminho a dois que pouco a pouco vai
se desenhando, das tentativas de estar perto
de alguém que responde com indiferença.
Se a atração e o sentimento não forem
recíprocos e insistirmos, você pode até bater
em portas que se abrem, mas apenas
momentaneamente, não o convidarão a entrar.
Quando isso acontece, a saúde emocional fica
comprometida.
Permanecer em um relacionamento em que
não há sintonia é um processo que leva o
indivíduo a se intoxicar emocionalmente.
Ninguém gosta de ser rejeitado, mas é preciso
não tomar o não do outro como algo pessoal.
Embora a rejeição é um dos sentimentos que
mais nos desafiam a manter o equilíbrio
emocional, já que ninguém tem controle sobre
o desejo da outra pessoa.
Em vez de manter a energia investida em
alguém que não quer você, direcione-a para
outras áreas. Não adianta insistir em estar
com pessoas que não estão em sintonia com
você.
Uma autoestima fortalecida ajuda a lidar com
a frustração do não desejo do outro em
relação ao nosso.
Quando cuidamos das nossas próprias
necessidades deixamos de buscar no outro
aquilo que precisamos nos dar.
Ninguém tem a função de preencher carências
ou assumir o papel de protetor da vida de
outra pessoa. Somente quando nos tornamos
comandantes das nossas vidas adquirimos a
autonomia para fazer escolhas saudáveis nos
relacionamentos.
Não somos metades incompletas, mas seres
inteiros.
Se depois de encontrar alguém,
frequentemente, você perceber que se sente
ansioso, angustiado ou com a energia
negativa, comece a questionar o
relacionamento que mantém com aquela
pessoa.
Outra atitude importante é observar o grau da
sua carência afetiva. Quando esta é intensa,
em geral, faz com que a pessoa se lance nos
relacionamentos como se estivesse diante de
uma taboa de salvação.
Imagina que o outro corresponde às suas
fantasias e se deixa convencer pela
idealização que faz daquela pessoa.Termina
por misturar o real com o imaginário, abrindo
espaço para que as decepções ocorram.
Use a ferramenta da observação.
Ao observar o que a outra pessoa faz você
passa a lidar com o real, uma vez que
palavras são fáceis de serem ditas e não
significam quase nada se não estiverem
atreladas à ação.
Uma pessoa sedutora, por exemplo, tem o
poder de encantar à primeira vista. Mas, a
não ser que suas ações confirmem o que diz,
não importam o charme, o poder de
convencimento, fique com o que ela faz, pois
aí está a verdade dela.
Não acredite em alguém pelo que a pessoa
diz, mas a partir do que ela demonstra com
suas ações.
Por mais atração que sinta por alguém,
mantenha o discernimento, e preste atenção
nas histórias que a pessoa conta, e em como
se comporta.
Você tem direito a amar e ser amado.
Não perca tempo e energia com pessoas que
não contribuem para a sua felicidade.
Dar e receber são polaridades da mesma
energia.
O amor só se realiza e se completa na vida a
dois quando ambos estão voltados para a
mesma direção.
Relações saudáveis nos curam tanto emocionante quanto até fisicamente, um coração bem cuidado é de fato o melhor remédio, pois quem ama não adoece.
É fundamental que ao iniciar uma nova fase afetiva tenhamos nos libertado do passado com gratidão, ou seja, não ficarmos mais fixados em pessoas e ou situações que vivenciamos experiências positivas, ou não. Sejamos gratos por tudo que vivemos e pelas pessoas que compartilharam conosco suas vidas, alegrias e angústias, pois tudo isto nos auxiliou a evoluir mas como seres humanos e espiritualmente também.
Porém ficar preso no passado e em situações que representaram algo a nossas vidas é sabotar a nossa felicidade no presente, e ao invés de termos a plenitude do sentimento, poderemos apenas saborear um fragmento do que temos como recompensa de nossos esforços e de nossa dedicação.
Uma das melhores formas de libertar-se é fazer um rito de gratidão e renovar as esperanças, é dedicar-se no presente e acreditar que temos o direito e a capacidade de sermos e vivermos felicidade em novos relacionamentos agora.
O apego é apenas uma insegurança e um medo de não haver novamente no futuro e ou agora uma nova realidade afetiva, mas somos seres criados no amor e totalmente instrumentalizados para amar infinitamente e sermos amados,
 
" O Amor é nosso direito inato" é bom lembrar disto sempre.
 
Aprender a amar-se também é acreditar que tudo posso no amor que me fortalece, e que nada é maior que essa fé na vida, e em nós mesmos.
Portanto avalie o seu Eu hoje a partir da sua capacidade de dar e receber amor livremente sem se preocupar com garantias, apenas fluindo nas ondas da vida, sentindo as surpresas do eterno mistério da vida e as Alegrias de novas descobertas e surpresas!
Ame- se para ser verdadeiramente amado!
Um grande Abraço,
Beijo na tua alma e reflita sobre tudo isto, afinal a minha verdade pode não ser a sua, mas temos muito a aprender uns com os outros.
Autoria: Rodrigo Goston Fernandino.

BOAS FESTAS E MUITA LUZ E AMOR EM TUAS ALMA...
FELIZ NATAL E RENASCIMENTO DO CRISTO EM TUA PESSOA.]