AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

domingo, setembro 20, 2015

♥ De Coração a Coração ♥: A JORNADA DO HUMANO DIVINO

 A JORNADA DO HUMANO DIVINO:



A JORNADA DO HUMANO DIVINO


A JORNADA DO HUMANO DIVINO
Pelos Seres Celestiais Puros e o Arcanjo Miguel
Mensagem canalizada através de Natalie Glasson
20 de Setembro de 2015


Seres Celestiais Puros:

Todos os períodos da Ascensão na Terra são belos e magníficos, entretanto, o ponto da Ascensão que foi alcançado pela humanidade atualmente, está intrigando e interessando tanto as almas na Terra, quanto nos planos internos, levando-as a observar e testemunhar.

Como vocês sabem, as energias cristalinas estão criando uma onda de luz, e estão se ligando à Terra e a toda a humanidade para criarem uma poderosa purificação e processos de liberação, onde os hábitos, padrões e lições de crescimento que estiveram presentes ao longo de inúmeras vidas estão sendo apagados e concluídos, a fim de trazerem novas energias a partir de dentro de seu ser.
 
O novo despertar da energia no interior de seu ser e alma significa uma nova fase de existência para todos na Terra, na verdade, a criação de uma nova realidade. É importante lembrar que a sua realidade não está fora de vocês; ela é criada no interior do seu ser, a partir de sua consciência, crenças e perspectivas.

A criação de uma nova realidade, não significa que o mundo em torno de vocês, de repente, será transformado e ficará novo; isso significa que a sua consciência, crenças e perspectivas irão se alterar e mudar, dando a impressão, bem como lhes permitindo recriar e reconhecer a sua realidade fora de vocês, de novas maneiras.

Enquanto a energia Cristalina está abrindo o caminho para a transformação, a energia da Deusa está despertando mais plenamente no universo do Criador e em seu próprio ser, trazendo a sua criatividade e sabedoria para inspirar a cura e o novo despertar da energia interior.

A energia da Deusa os está incentivando a se reconhecerem com novos olhos, como uma maior manifestação e expressão do Criador. É o seu propósito na Terra expressar o Criador. É uma missão que preenche a todos com alegria e satisfação, porque é a sua existência natural estar em uníssono e em harmonia com o Criador, seja qual for o rótulo que usem para definir o Criador.

As energias da Deusa os estão incentivando a se lembrarem da beleza do Criador, para que estas possa transformar a sua consciência e ser e, portanto, estão sendo projetadas em sua realidade.

Com estas duas energias sagradas e o apoio do Universo do Criador, o tempo do Humano Divino está se iniciando e se manifestando na Terra a partir das almas de muitos. É o momento de se reconhecerem como um Humano Divino, o que significa que o seu corpo físico está se transformando para ser unido a todos os aspectos de sua alma e do Criador.

E o mais importante: Vocês estão sendo convidados e já estão deixando de lado o aspecto humano e a consciência do seu ser. Isto não quer dizer abrir mão do corpo físico, mas liberar a consciência, perspectiva e percepção humana para substituí-los por uma consciência divina que se manifestará em harmonia com o seu corpo físico.

Seu corpo físico nos próximos anos irá se alterar dramaticamente, quando ele absorve mais luz e se funde de forma extensiva com a sua alma e o Criador. Isto pode ser rotulado como Ascensão ou Iluminação e, no entanto, é algo que foi muito raramente experienciado antes na Terra. É a fusão e a união do corpo físico com a essência divina.

Vocês já estão experienciando isto; vocês sabem que são uma alma em um corpo físico, entretanto, aspectos maiores da alma serão transmitidos ao seu corpo físico, levando o seu corpo a avançar, tornando-se o seu maior potencial. Isto significa que o seu corpo não mais será restrito, desenvolvendo novas habilidades, destrezas e liberdade.

Arcanjo Miguel deseja agora compartilhar com vocês uma história que destaca as transições que vocês podem ter feito no passado e como estas são ainda relevantes.

O Arcanjo Miguel está também compartilhando com vocês a jornada que está sendo feita por todos para se tornarem um Humano Divino na Terra; a união da Consciência Divina com o corpo físico que está se transformando em um corpo físico divino. Há muitas mensagens de crescimento na história do Arcanjo Miguel, assim, por favor, apreciem.

Arcanjo Miguel:

Uma alma muito bela, poderosa e radiante se manifesta em um corpo físico na Terra. Nós rotularemos a alma de José, permitindo que a alma assuma uma forma física masculina. José é agora um adulto, plenamente crescido e passou muito tempo descobrindo e aprendendo sobre o mundo que existe na Terra.

A luz que era tão brilhante em seu nascimento que ainda permanece, mas José não está mais ciente deste aspecto de seu ser; sua mente e aura foram preenchidas com outras idéias, distrações e desejos. José sente que há algo faltando em sua realidade, ele anseia por alguma coisa, mas não pode detectar o que é. Ele sente uma tristeza interior, mesmo quando ele está feliz e a sua vida está indo bem.

José decide que ele deve se permitir escapar e embarcar em uma jornada. Ele não sabe onde irá ou o que fará, mas a liberdade lhe dá um sentimento de alegria e emoção. Ele decide que embora ele deseje viajar, ele viverá em toda parte, de modo que possa depender apenas de si mesmo.

José começa a encher algumas sacolas, não sabendo quanto tempo ele ficará ou onde irá. Assim ele embala muitos itens de roupas, ferramentas para ajudá-lo a sobreviver e até livros para diverti-lo em sua jornada. Ele deixa o seu lar carregado com malas, mas ele não pode sentir o peso.

Seu entusiasmo o está impulsionando e o conhecimento de que ele precisará de todos estes itens permite que as malas pareçam extremamente leves. Ele começa a caminhar com uma mola em seus passos. Ele não tem certeza de onde está indo, mas decide ser criativo em suas decisões.

Gradualmente, as malas começam a se tornar um fardo, o seu entusiasmo diminuiu e ele começa a amaldiçoar as malas e a si mesmo por trazê-las. Ele não mais se sente livre, mas amarrado, assim como ele tinha se sentido antes de partir. Ele se senta e começa a vistoriar as suas malas, jogando fora coisas desnecessárias, até que tenha uma pequena mala que mantém o básico do que ele precisará para sobreviver.

Ele deixa os seus itens desnecessários na porta de alguém, com uma nota lhe dizendo que pegue o que ele desejar e que compartilhe o resto. Novamente, o seu entusiasmo aumentou. Após um longo dia de criativas decisões, ele se encontra perto de um rio e decide descansar encostado em uma árvore.

Ele tira o seu livro e começa a ler, entrando completamente no mundo de fantasia do livro. O vento começa a tecer através das árvores na beira do rio, lançando o seu livro ao chão. Ele deixa o livro e se aconchega em suas roupas para se esquentar.

José tem poucas roupas, está escurecendo e ele começa a se perguntar por que ele quis escapar de sua realidade, por que ele pensou que a realidade que ele criara para si mesmo, seria agora melhor do que a sua realidade anterior. Ele ainda sente como se estivesse carregando muitas malas, muitos fardos e se perguntou se havia alguma beleza, liberdade e entusiasmo na realidade da Terra para ele experienciar.

O vento continuava a soprar fortemente através das árvores, enquanto José se encolhia em suas roupas, à procura de calor e conforto. Ele sentia como se o vento estivesse falando com ele, embora nenhuma voz fosse ouvida. O vento estava lhe demonstrando que ele precisava deixar que todos os seus fardos fossem arrancados dele.

José começou a pensar em todas as coisas que ele tinha feito e com as quais se sentia envergonhado e ele apenas as deixava serem levadas pelo vento. Então, ele contemplou todos os momentos em que ele tinha experienciado a dor e a tristeza, permitindo que todas estas emoções e feridas energéticas fossem levadas na onda do vento.

Ele imaginou o que mais havia para ele deixar ir e compreendeu que ele deveria enviar o seu perdão na onda do vento às pessoas que ele culpou por feri-lo ou magoá-lo no passado: ele tinha se permitido ser ferido. Logo, ele sentiu o seu corpo muito mais leve e ele conseguiu sentir a tristeza que estivera sempre com ele se desvanecendo e, no entanto, o vento ainda soprava com vigor ao redor dele. Ele se desafiou quanto ao que ainda faltava para abrir mão.

Ele percebeu que ele já tinha se desligado das pessoas ao redor dele, ao embarcar nesta jornada. Ele ainda as amava profundamente, mas sabia agora que se ele tivesse que ficar por conta própria, ele seria perfeitamente feliz e poderia cuidar de si mesmo. Ainda encolhido em seu corpo, ele compreendeu algo que precisava de sua atenção. Ele tinha que abrir mão de si mesmo.

Ele tinha que permitir que o vento levasse embora todas as suas percepções de si mesmo, as idéias que ele tinha formado sobre si mesmo, boas ou ruins, a maneira com que ele falava consigo mesmo, as coisas que ele amava e odiava em relação a si mesmo, bem como os seus sonhos e desejos para o futuro que ele tinha construído em sua mente, das influências de sua personalidade e de outras pessoas.

Lentamente, ele começou a liberar o seu forte controle sobre si mesmo, física e energeticamente. Ele estava feliz, pois grandes pedaços de si mesmo foram arrancados dele e esperou ansiosamente para ver o que permaneceria.

Ele irrompeu em lágrimas; era muito dolorido liberar determinadas idéias de si mesmo, mas ele estava também cheio de muita alegria e liberdade. Ele compreendeu que ele estivera esperando durante toda a sua vida para conseguir isto e sabia que era algo que ele continuaria a realizar em seu futuro.

Ao adormecer, ele sonhou com uma árvore brotando no solo da Terra. Ele observou como a árvore crescia e crescia, em força e caráter. A árvore estava ligada a um ponto como se fosse para salvar a sua vida, e, no entanto, ela mantinha grande liberdade em sua realidade.

Ele, então, sentiu-se como uma árvore que brota do solo da Terra, bem próximo à primeira árvore. Ele sentia a preocupação em seu corpo, pois estava crescendo muito próximo da outra árvore. Ele cresceu mais e mais e a sua ansiedade aumentou. Então, o vento soprou mais uma vez e lhe lembrou de abrir mão de sua ansiedade e apenas observar.

José permitiu que o vento levasse a sua ansiedade e a preocupação, e para o seu espanto, como uma árvore, ele começou a se fundir com a primeira árvore mais alta. Quando ele passou despercebido na energia e na consciência da árvore, ele compreendeu que tinha aceitado uma tremenda liberdade em seu ser.

Embora ele não conseguisse se mover do seu local, ele se sentia forte e livre de fardos, sentia a sua mente, coração e emoções leves. Nada mais o incomodava, ele compreendeu que não tinha que ser como as outras pessoas, ele não precisava ter o que os outros criaram, ele poderia ser apenas ele mesmo e ser feliz na realidade que ele criara para si mesmo.

Ele sabia que se quaisquer energias, pensamentos ou emoções surgissem do seu interior para desafiarem a liberdade e a paz que ele tinha criado, ele poderia apenas pedir ao vento para levá-los, pois ele estava preparado para entregá-los ao vento. Ele percebeu que poderia viver feliz com muitas coisas ao seu redor, ou poderia viver de forma básica.

José também compreendeu que se começasse a chover, cair granizo ou neve, ele ainda ficaria feliz e que experiências externas não poderiam destruir a paz, a força e a liberdade que ele tinha manifestado dentro dele. A liberdade trouxe uma tremenda alegria que apenas o preencheu com mais coragem ainda em suas convicções.

Um sol brilhante resplandecia sobre ele, enquanto ele existia como uma árvore; ele tinha assumido toda a consciência da primeira árvore e agora sentia uma tremenda unidade e conexão com tudo. O sol parecia brilhar intensamente; era como se milhares de luzes estivessem dançando ao seu redor. Ele se imaginando abrindo o seu peito para a luz e permitindo que a luz fluisse em seu ser.

De repente, ele acordou do seu sonho. Já era de manhã e ele estivera dormindo durante toda a noite com as costas contra o tronco da árvore. Seu corpo parecia eletrificado e cheio de luz. Ele se perguntou se tudo aquilo tinha sido um sonho, mas se lembrou da dor enquanto ele explorava a sua energia.

Um conhecimento surgiu do seu interior.

“Você se libertou da influência da Consciência da Humanidade! Você se deu liberdade para pensar e sentir como desejar, não a partir de sua personalidade ou da influência de outros, mas de sua alma. Eu sou a sua alma e estou aqui para guiá-lo.

Minha missão é fazer a fusão com o seu corpo físico tão completamente, que representemos o Criador na Terra em um corpo físico sagrado, com emoções divinas e consciência. Estamos manifestando a encarnação Divina para que possamos inspirar a todos a recordarem a sua verdade.

Vamos agora embarcar na verdadeira jornada, juntos. Em seu sonho, você se fundiu a uma árvore maior, que era eu, a sua alma. Nós somos um, José! Observe o seu corpo: ele está carregado de luz e se transformando, além de sua imaginação. Observe o seu coração e a sua mente: eles estão abertos e leves, enquanto penetra a consciência do Criador.

Minha energia está sempre aqui para guiá-lo. Lembre-se de que nada na Terra pode criar uma identidade para você. Sua verdadeira identidade é a sua alma e o Criador. Você sabe disto em sua mente e agora é o momento de experienciá-lo!”

José se levantou, alongou o seu corpo e se sentiu diferente.
“O que faremos?”, ele se perguntou e a resposta veio imediatamente.

Com apoio divino,

Seres Celestiais Puros e Arcanjo Miguel


Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/09/a-jornada-do-humano-divino-pelos-seres.html
www.omna.org
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!