AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

quarta-feira, março 30, 2016

A CONSCIÊNCIA DIVINA INTERNA

A CONSCIÊNCIA DIVINA INTERNA


A CONSCIÊNCIA DIVINA INTERNA
MENSAGEM DOS SERES CELESTIAIS PUROS E DAS PLÊIADES
Canalizada por Natalie Glasson

24/03/16

É com amor que nos apresentamos para saudá-los; somos a energia e a consciência dos Seres Celestiais Puros e das Plêiades. Fundimos a nossa energia em uma bela síntese, criando um conjunto maravilhoso de luz, que emanamos sobre e através de vocês.
 
As cores branca, azul e verde, como joias de cascata de luz, distribuindo a nossa energia, consciência e frequência combinadas para apoiar a presença da luz do Criador em todos. Nossa luz possui um objetivo maior que é liberar as ilusões conectadas ao conceito da verdade e a perspectiva da verdade espiritual ou do Criador, a fim de incentivar muitos a se envolverem com a sua Consciência Divina Interna.

Mesmo as pessoas que se movimentam em círculos espirituais podem sustentar conceitos e ideias da verdade espiritual ou do Criador. Todavia, quando o conhecimento é mantido internamente, a mente é apenas um produto da aprendizagem, em vez de experimentar ou incorporar.

A mente não consegue compreender plenamente a consciência pura do Criador por meio do aprendizado ou da falta de experiência. Contudo, frequentemente, pode ser o aprendizado que abre a mente.

A mente pode envolver-se com a consciência pura do Criador; muitas vezes quando a mente recebe uma ideia, pode desejar mantê-la, negligenciando a aceitação de outros insights. Quando a mente e o amor puro do Criador funcionam como um, então, a mente se torna capaz de adotar o fluxo da natureza livre da alma e do Criador, sendo inspirada divinamente de modo constante.

A sua Consciência Divina Interna é uma luz ativa em seu ser, que vibra na mesma frequência do Criador e, consequentemente, sustenta a verdadeira e pura consciência do Criador. A Consciência Divina Interna simplesmente existe em seu interior, quando vocês se comprometem com ela, os resultados são estados de amor, paz, harmonia, conhecimento, unidade e aceitação.

Essas sensações ou estados de consciência preenchem abundantemente todas as células do seu ser, todos os chacras, todos os aspectos do seu campo áurico, bem como os seus pensamentos e sentimentos. As sensações podem ser comparadas a fogos de artifício de luz reluzente e inspiração, movimentando-se como corrente por todo o seu ser.

A Consciência Divina Interna, que emana a mais pura frequência da verdade do Criador, também poderia ser classificada como sabedoria da sua alma, seu espírito ou até o seu Eu Superior. Contudo, estamos falando de estados de consciência de pura e elevada vibração, gerados a partir de sua conexão com o Criador.

Esses estados de consciência vão além dos seus pensamentos, sentimentos, perspectivas e opiniões, fazendo com que todas as suas programações anteriores desapareçam. Essa Consciência Divina Interna é livre de julgamento, medo ou ilusão; é uma consciência de amor, que, quando se conecta, cria um novo estado de consciência em seu ser.

Essa consciência do amor tem o poder de, gradativamente, se continuar a ser conectada, erradicar todos os padrões de pensamento anteriores, de negatividade, medo ou ilusão. Tão poderosa é a sua Consciência Divina Interna ou Estado de Amor da Consciência Pura, que é imensamente curadora para o seu corpo, seu ser e sua realidade. Tudo o que se exige é a sua disposição para acessá-la, permitindo que se intensifique e siga por todo o seu ser, à medida que vocês aceitam, observam e experimentam.

Há aspectos do seu atual estado de ser e de sua consciência que os impedem ou tornam difícil que vocês acessem e experimentem a sua Consciência Divina Interna. Tais comportamentos como: julgar a si mesmos e aos outros, ser inflexível ao observar as opiniões dos outros, duvidar de si e dos outros, falta de confiança ou falta de fé em si, nos outros e no Criador, medo de mudança ou medo de experiências que envolvam cuidados, falta de autoamor ou falta de amor pelos outros, ingratidão, teimosia; tentativa de controlar-se, aos outros, às situações e ao Criador.

Poderíamos continuar com as nossa explicação, no entanto, sabemos que vocês captaram o que queremos dizer. Qualquer processo que os incentive a crer na separação os conduz para longe da sua Consciência Divina Interna.

Muitos na Terra mantêm o conhecimento espiritual, talvez acreditem em técnicas espirituais ou de cura, filosofia, religião, meio de vida, ou pensamento. Se a pessoa estiver aberta somente ao seu conhecimento espiritual e for incapaz de ver, compreender, aceitar ou mesmo simplesmente se permitir ficar livre do julgamento, então, isso pode ser um impedimento para acessar a Consciência Divina Interna.

O julgamento, a criação do medo ou a intolerância, até nos conceitos espirituais, ideias ou experiências provocam uma distração mental para a separação em lugar da união.

Quando há uma crença na união, então, a Consciência Divina Interna pode facilmente ser acessada. A crença na união pode se manifestar por meio da compaixão, do amor, da aceitação, da abertura mental por si e pelos outros. Na verdade, uma talentosa e amorosa mentalidade aberta ao self e a tudo vai produzir paz em seu ser, o que vai levá-los a conectar-se, observar e experimentar a sua Consciência Divina Interna.

Cada vez que vocês produzem um pensamento, um sentimento ou uma ação, originada e focada na unidade, vocês, então, se permitem aceitar a sua Consciência Divina Interna. Podemos reconhecer que comportamentos, como o julgamento, (dos que sentimos é o mais nocivo) provoca um bloqueio na conexão com a sua Consciência Divina Interna. Todavia, reconhecemos que o julgamento faz parte da jornada de uma pessoa em direção ao despertar espiritual.

O julgamento se origina da crença na separação interna de um indivíduo; a separação é um sentimento e uma experiência de dor. Uma pessoa envolvida em julgamentos precisa ainda aceitar-se plenamente como um ser de amor, assim como, ainda não percebe, ou é incapaz de ver a beleza do Criador em tudo; isso inclui as expressões que todos criam.

Qualquer julgamento nasce da dor da separação em seu ser, principalmente quando vocês estão apegados ao julgamento que fazem acerca de si mesmos ou do outro. Estar apegado a um julgamento é desfrutar de compartilhá-lo, sentindo que o julgamento comprova a sua importância ou conhecimento, assim como achando que o julgamento deve ser transmitido a outros.

Pode ser desafiador desfazer o padrão mental de julgar-se e ao outro, mesmo julgando que determinadas situações sejam boas ou más, contudo o julgamento pode ser desfeito quando vocês liberam o apego a ele. Quando um julgamento surge internamente, em primeiro lugar, vocês podem reconhecê-lo, em seguida, liberá-lo através da respiração. Continuem a fazer assim, se for necessário, até que o seu apego ao julgamento seja dissipado.

Então, reflitam: o julgamento sustenta a verdade dentro dele, e isso serve a vocês, aos outros ou à situação? Se o julgamento estiver a seu serviço, vocês serão capazes de transmiti-lo a partir do amor e da compaixão, ele realmente vai se transformar de um julgamento para uma observação. Se o julgamento não lhes serve, será mais fácil descartá-lo com amor.

O julgamento se origina da necessidade de sentir-se importante internamente. Quando vocês se amam incondicionalmente, a necessidade de se sentir importante se desfaz, porque vocês estão completamente cuidados. Isso altera a sua perspectiva de si mesmos e dos demais, enquanto se permitem envolver-se com a sua Consciência Divina Interna.

Queiram reconhecer que não os estamos julgando, ao trazer este assunto à sua atenção, simplesmente desejamos ajuda-los em seu reconhecimento daquilo que os impede de aceitar e de se envolver com a sua Consciência Divina Interna. Ademais, desejamos que vocês percebam que os julgamentos vão surgir, e que não há necessidade de que julguem os seus julgamentos com mais pensamentos nocivos e críticos.

Amem-se, enquanto reconhecem que, os julgamentos que vocês fazem, vão lhes permitir distanciar-se dos padrões de julgamento em seu interior. Isso, além do mais, não quer dizer que vocês não podem se expressar do jeito que desejarem, para apoiar-se e aos outros. Todavia, é para incentivar que todas as expressões fluam desde um espaço de pura consciência em seu interior.

Para se envolver com a sua Consciência Divina Interna:

Estimulem-se a entrar em estados de paz e relaxamento, por meio da respiração profunda, da meditação e de se concentrar em amar a si mesmos.

Reconheçam que a sua Consciência Divina Interna é uma consciência de puro amor do Criador, e quando vocês se envolvem com essa parte do seu ser, vocês estão se comunicando com o Criador e expressando-o.

Afirmem: ‘Eu me envolvo e incorporo a minha Consciência Divina Interna’.

Invoquem a nossa energia combinada e a luz dos Seres Celestiais Puros e as Plêiades, sintam nossa luz branca, azul e verde envolvendo-os, enquanto vocês respiram em seu ser. Estamos ampliando a sua sensibilidade para a sua Consciência Divina Interna.

Imaginem, percebam ou reconheçam uma fonte de consciência pura em seu interior. Descubram onde essa fonte de pura consciência está e com que se parece. Imaginem que vocês mergulham na consciência pura e que ela preenche todo o seu ser, iluminando-os e levando-os para um novo estado de consciência.

Quanto mais experimentar e praticar isso, mais vocês vão reconhecer a força e o poder de sua consciência pura, sentindo-a penetrar em seu ser, o que vai oferecer-lhes estados de paz, realização, renovação e cura.

Pela repetição e pelo reconhecimento, vocês descobrirão a abundância de sua Consciência Divina Interna fluindo livremente por todo o seu ser, e o conhecimento que promove em seu ser, em sua mente e em seus sentimentos.

Estamos no Amor Divino com vocês.

Os Seres Celestiais Puros e as Plêiades

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
Direitos Autorais: Natalie Glasson – www.omna.org
Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com
Grata Ivete!