AMANHECER EM LUZ & PAZ

AMANHECER EM LUZ & PAZ
Cada novo Sol, a cada despertar é uma nova vida que se inicia, ou mesmo uma renovada-ação. A cada Sol temos a certeza do maior milagre de todos: A VIDA É VOCÊ!

domingo, fevereiro 08, 2015

Um Canal de Luz por Maria Silvia Orlovas: Quais as flores que você tem alimentado em sua vid...

.

Quais as flores que você tem alimentado em sua vida?




 Áudio 

Quais as flores que você tem alimentado em sua vida?

Todos os jardins começam da terra. Todos os jardins começam com a escolha de um terreno, de um lugar que será consagrado a um sonho – um sonho que exigirá do sonhador o trabalho da realização.

Aquele que cuida de um jardim todos os dias – deve olhar para ele.

Ele conhece as suas Plantas; ele sabe o tamanho das pedras que deve retirar; ele conhece a necessidade da água; ele sabe daquelas que precisam do Sol, da sombra, dos lugares mais frescos... E ele conhece as Plantas que são mais resistente, mais belas, e aquelas – que ainda pequenas – são necessárias para manter o equilíbrio.

O Jardineiro é um sábio, que pode ter nascido com uma grande intuição – para cuidar desse jardim – mas, com certeza ao longo da sua vida, terá um árduo trabalho para lidar com todos os desafios que enfrentará para manter o seu jardim belo.

Assim é o Homem com a sua mente.
A Mente de vocês, meus amados: é um Jardim. Com muita terra, muita possibilidade de criação, muita possibilidade de crescimento, onde todos os sonhos – enquanto são sonhos – são possíveis.

O confronto com a realidade é que lhes dirá o que de fato irá crescer e o que não terá mais lugar.

Sejam bons jardineiros, dos seus pensamentos, das suas ideias, dos seus planos. E, quando aqueles planos, aquele investimento que vocês tiveram em suas vidas cresceu e não cabe mais; é hora de reformular o jardim.

É hora de reformular os pensamentos, é hora de tirar dali as ervas daninhas. E às vezes, sacrificar boas plantas em nome de uma outra dinâmica.

Ainda os Jardins – que aparentemente são estáticos – estão em constantes mudanças, estão em constantes reformulações. Estão sujeito a intempéries, aos tempos de seca e igualmente sujeitos aos tempos de alagamento.

Pois, apesar do jardineiro ser o dono do seu jardim, ele não é o dono do Tempo. Ele não é o dono das possíveis tempestades, ele não é o dono daquilo que acontecerá fora dele, mas, que naturalmente afetará a sua criação.

Assim vocês são também na vida. A mente de vocês; o pensamento, as ideias, os planos, o jardim de vocês... Estará sujeito à permanência de pessoas – a presença de pessoas que irão ajudar você, a presença de pessoas que passarão pela sua vida.

E assim deve ser. E o que é para sempre é você e a sua terra.

As pessoas, assim como as plantas, elas tem o direito de deixar ali a sua marca – fazer ali o seu desenho, dar ali a sua contribuição – e depois, não fazer mais parte.

Compreendam a profunda conexão que cada um de vocês deve fazer com o seu espirito. Vocês não estão nesta vida para sofrer, nem para se amargurar, nem para aprender apenas com o sofrimento, com a dor e com a penúria.

Os jardins se beneficiam com o Sol e com a chuva. Igualmente vocês se beneficiam com aprendizados difíceis, mas com momentos de amor e realização.

Permitam que a vida ensine. Permitam que o seu Jardim cresça – se torne melhor, se torne mais forte.

O Jardineiro é um sábio, porque todos os dias ele trabalha o desapego. Às vezes, ele corta plantas sadias para que uma outra planta possa crescer maior.

Há uma Luz, que dirige a mente criadora do Jardineiro.

Foco na sua Luz.
Esteja presente na sua luz. Você é o seu maior bem. Você é a sua maior luz. E em você está todo o aprendizado da sua vida.

E quando você se afina com a energia do amor, quando você se afina com a Energia Espiritual do Crescimento, você compreende também os limites da sua função.

Porque, como um bom Jardineiro, você pode fazer muito da sua parte: cuidar, limpar, arrumar, torcer pelo Sol, pela felicidade e pelas boas realizações.

Mas, por um motivo ou outro, uma das Plantas desse jardim – ou várias delas – pode apresentar um problema. E aquilo que parecia tão certo na sua vida, tão perfeito, de repente lhes é tirado.

E o que faz o bom Jardineiro – aquele conectado a sua luz espiritual – ele entende esse fim, esse corte, como uma oportunidade de se reciclar – de refazer e de recriar um novo jeito de viver ali na sua terra.

Meus amados...
Aprendam com a vida, não se vitimizem. Permitam que haja um crescimento e permitam a si mesmos aprender com o amor.

Deem amor a si mesmo. Suportem os adubos, suportem os fertilizantes – os desafios da vida que vem para o seu crescimento. Equilibrem a sua energia.

E compreendam que ainda que a vida seja um constante trabalho – e é um constante trabalho – é um trabalho que pode ser de amor, de paz, de harmonia, de elevação da consciência, de entendimento, de expansão.

Nós todos estamos trabalhando na Ascensão – Filhos Órion – filhos da Luz Espiritual Maior, que ilumina os seus corações.
Nesse momento, estamos trabalhando no coração de cada um de vocês, tirando as dores como se fossem ervas daninhas. Porque, para nós, vocês são as Plantas do nosso Jardim.

E para nós é dado o exercício de cuidar dessas Plantas, de permitir que elas cresçam, de permitir que elas mostrem a sua Beleza e a sua Luz.

Nós nos realizamos através de vocês. E permitimos que vocês se realizem conosco.

Recebam as nossas bênçãos e a nossa luz.

E sigam em harmonia e em paz.
________________________________________________________________

*O texto de transcrição do áudio foi levemente editado para uma melhor leitura.